Skip to content

Juan Barahona e PSOL conquistam audiência sobre Direitos Humanos: o Brasil sabe o que está acontecendo em Honduras?

06/08/2010

Por Joana Salém Vasconcelos, da equipe Relações Internacionais PSOL

Com esta audiência será possível que os parlamentares brasileiros acessem informações cruciais sobre a violência sistemática que o Estado hondurenho implementa contra o povo desde o golpe militar de 2009. As perseguições políticas e assassinatos não nos deixam mentir: não há democracia em Honduras.

No dia 14 de setembro ocorrerá uma Audiência Pública sobre direitos humanos internacionais da comissão parlamentar de direitos humanos do Congresso Nacional. Essa foi uma proposta levada ao planalto central pelo PSOL e por Juan Barahona, líder da Frente Nacional de Resistência Popular (FNRP) de Honduras. Em Honduras, desde o golpe militar em 2009, a situação de violação de direitos humanos é sistemática.

Juan Barahona, líder da FNRP, no Congresso Nacional em Brasília

            O convidado especial para a audiência é Manuel Zelaya, presidente hondurenho deposto pelos militares em 2009. Atualmente Zelaya é líder da FNRP, oposição ao governo, e representa o projeto de radicalização democrática através da Assembléia Nacional Constituinte. Sua presença aqui no Brasil será fundamental para esclarecer a situação de violência sob a qual está submetida Honduras e convencer os parlamentares brasileiros da importância de uma investigação internacional independente, que puna os responsáveis pelo golpe militar. É um dever dos parlamentares brasileiros buscar a investigação internacional destes crimes de Estado.

            O PSOL continua acompanhando ativamente esta luta pelos direitos humanos em Honduras e na América Latina.

Anúncios

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: